terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Não Respiro

Nem bateu na porta e foi vindo sem perguntas, entrando sem acautelar, sem permissão, e foi vindo como quem queria me proteger, sem pedir coisa nenhuma, veio só por vir, habitou meu coração que antes sonhava em ser sozinho e agora teme a morte.


(Ao menos você deixou-me entrar em teu coração-abrigo também).

0 Comentários:

Postar um comentário

« »