segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Trato Comigo


De tal que aconteceu. Comigo fiz um trato, para deixar de procurar pelo caminho os meus pensamentos que escapuliram. Caminho este que, andar em frente, tornou-se relativo, pois devo estar um pouco mais pra diagonal (aprendi com teus desenhos). E se me pego assobiando, cantarolando ou o que seja, dou a mim o maior dos castigos, que é para não ser feliz sem ti. Eu que apronte para ver só: vou me ver comigo. Ah, e eu também trago o coração nas mãos, que é para não perder tempo em arrancá-lo para fora quando eu te encontrar. Fiz esse trato comigo. Trato tratado, que não pode ser quebrado. 

1 Comentários:

  1. Ahhhh!
    Que doce de texto.

    Saboreei como os algodões-doces da infância.

    Meu beijo.

    ResponderExcluir

« »